Dia Nacional
dos Centros Históricos

Identidade do evento
Design Editorial

mais informação

O evento que assinala o Dia Nacional dos Centro Históricos procura atrair tanto o público sénior como um público mais jovem, e na qual é importante estar patente uma representação gráfica do centro histórico do Porto.

Partindo destes pressupostos, procurou-se abordar a dicotomia existente entre o moderno e o clássico, a modernidade sem desdém pelo antigo, fazendo uso do jogo tipográfico entre uma fonte serifada e uma não serifada, o que se identifica perfeitamente com o conceito do evento. Uma mancha tradicionalmente escura marca os edifícios que integram o DNCH, e é daí que surgem as cores utilizadas: a opção pelas cores neutras e pelo dourado, atribuindo assim um toque mais clássico.

A imagem da frescura que associamos hoje em dia à cidade do Porto está presente na representação do mapa através da sua plasticidade, tirando partido de um grafismo alusivo aos característicos socalcos da zona do Douro.

Assim, o efeito final resulta da utilização de um grafismo clássico conjugado com métodos usuais pincelados com um toque de modernidade.

Direção de arte

Paulo Portela
Eduardo Rodrigues
Bruno Soares

Design gráfico

Paulo Portela
Eduardo Rodrigues
Bruno Soares

Cliente

Câmara Municipal do Porto